Loading...

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Quando usar perca ou perda?

O verbo perder quase sempre remete a ações de caráter negativo. Perdemos tempo, perdemos dinheiro, perdemos coisas, perdemos pessoas, “perdemos até a cabeça” (obviamente, no sentido figurado). Positivo mesmo só se perdermos peso. Aliás, o tema deste artigo surgiu exatamente de um comercial de TV, daqueles famosos, que prometem corpo “sarado” em poucas semanas, com dietas milagrosas e sem nenhum esforço.

O comercial se iniciava, como os demais, com fotos de desconhecidos antes e depois da dieta e, em grandes letras, exibia no canto da tela os seguintes dizeres: “Com o uso efetivo do produto, acompanhado de exercícios físicos, perda até 5 quilos em uma semana”.

Deixando de lado a eficácia do método de emagracimento, analisemos o uso incorreto da forma “perda”.

O verbo “perder” é irregular e há a troca do ‘d’ pelo ‘c’ em algumas formas verbais, como na primeira pessoa do singular do presente do indicativo, “eu perco” ou na terceira do imperativo afirmativo, “perca você”, “percam vocês”.

Na oração acima, requeria-se a forma de terceira pessoa do singular no imperativo afirmativo “perca”. Dessa forma, o correto seria: “Perca até 5 quilos em uma semana”.

“Perda” é substantivo feminino e deve ser usado somente com essa função. Por exemplo: “Ocorreu a perda total no acidente com o automóvel” ou “Há muita perda de tempo no trânsito hoje em dia”.

A dica para não errar é observar se a forma requerida no contexto é um verbo ou um substantivo. O substantivo sempre admite o acréscimo de um artigo definido em posição anterior: “a perda de tempo”, “a perda de espaço”. Com o verbo, o mesmo não ocorre. Até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se desejar, deixe seu comentário, sugestão, elogio ou crítica.